Smokey Bear

Proponho observarmos a campanha Smokey Bear, lançada em 1944 nos EUA, e agirmos em conformidade.

Em vez de Smokey Bear chamar-lhe-íamos «Fumacinha, o Coelhinho Perscrutador de Focos de Incêndio e Malandragem».

Para o poster oficial, em vez de um jovial, sadio e fascizóide casal de jovens escuteiros, poderíamos recorrer às minorias e à diversidade de género, preenchendo, desde logo, diversas quotas.

Na vez do Eddy Arnold, escolheríamos um dos artistas do regime, de preferência um que se debata com problemas de solvabilidade e/ou alcoolismo.

A RTP e a Antena 1 tratariam da divulgação.

Finalmente, o contribuinte pagaria mais uma importante campanha em nome do interesse público e do bem comum.

Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s