Temos pena

“O pior momento da minha vida!”, afirmou, novamente, a senhora ministra da Administração Interna. Novamente. E novamente de lágrimas nos olhos.

Alguém deveria avisar a senhora ministra da Administração Interna de que ela não é, neste processo, mais uma vitima. Ninguém está interessado nos seus estados de alma. Morreram 64 pessoas. 254 feridos. Mais de 100 desalojados. Os «piores momentos da vida» que importa invocar e relevar são estes. Ponto.

Dizer isto não é culpar a senhora ministra do que quer que seja. É colocar as coisas no devido lugar. Se a senhora ministra da Administração Interna decidiu ficar e não se demitir (nas palavras da própria: «seria o mais fácil»), não queremos que fique para levar à cena confissões emocionadas. Não queremos queixas, como as que ouvimos o ano passado. Queremos que fique e que demonstre firmeza, tenacidade e resiliência. Em suma: cabeça.

O resto é folclore. E de péssimo gosto.

Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s